A CIDADE
 
 
Caxambu
O poder curativo e terapêutico das águas de Caxambu é atração desde os tempos do Império. A Família Imperial teve tanta influência na história da cidade que, em 1874, as seis únicas fontes existentes na época levavam nomes de alguns de seus integrantes, dentre eles: D. Pedro, D. Leopoldina, Duque de Saxe, D. Isabel, Conde d´Eu e D. Theresa. Atualmente, o Parque das Águas tem 210.000 m² de área e conta com 12 fontes de água minerais. Para os desportistas  existem quadras próprias para a prática de tênis, vôlei e bocha, pista de cooper e um rinque de patinação coberto. As piscinas para adultos e crianças são abastecidas com água mineral da fonte Mayrink. Única nesse estilo em toda América Latina, elas renovam, diariamente, 42% de seu volume total, podendo ser consideradas, por isso, de água corrente. O Balneário Hidroterápico, construído no início do século XX em estilo eclético, é ornamentado com vitrais franceses. Os azulejos e pisos vindos de Portugal e da Inglaterra formam belíssimos mosaicos e desenhos. Em seu interior, há diversos tipos de banhos, duchas e saunas divididas em duas alas, feminina e masculina, esta última, com uma piscina térmica. Amplas salas de repouso, fisioterapia e outras aplicações eletroterápicas completam o espaço que abriga também a Secretaria Municipal de Turismo e uma pequena galeria de arte. Há, também, lojas de artesanato e souvenires  Para os que não dispensam uma cerveja gelada, há um bar à beira do lago que serve também refrigerantes e lanches rápidos. A Igreja de Santa Isabel teve sua construção iniciada em 1868, em estilo neogótico, em cumprimento a uma promessa feita pela Princesa Isabel, sendo porém consagrada apenas no ano de 1897, quando a família imperial já se encontrava no exílio. Nesta Igreja, tombada pelo IEPHA, destaca-se um altar feito em madeira trabalhada, onde fica a imagem de Santa Isabel de Hungria. O acesso à igreja pode ser feito a pé, por uma escadaria de 126 degraus, ou de carro pela rua Monsenhor João de Deus. 
 
 
Desenvolvido por w9 comunica